BlogDestinosDicasInternacionais

O que é preciso para viajar para os Estados Unidos a partir de hoje?

Depois de um longo período de proibição, hoje finalmente foram flexibilizadas as restrições para a entrada de estrangeiros nos Estados Unidos. Com a medida, brasileiros vacinados e com teste negativo de covid-19 poderão embarcar em voos partindo do Brasil sem maiores problemas. Confira o que é necessário para viajar para o país a partir de agora.

Quais as regras para viajar para os Estados Unidos a partir de hoje?

Para viajar para os Estados Unidos a partir de hoje (08/11) é necessário apresentar todos os seguintes documentos:

  1. Comprovante de vacinação com as duas doses ou dose única. O FDA confirmou que vai aceitar as vacinas aprovadas pela OMS, o que inclui todos os imunizantes utilizados no Brasil. Provavelmente, o certificado emitido pelo Conecte SUS será suficiente.
  2. Teste negativo de Covid-19 realizado em até 72h antes da partida. Atualmente os Estados Unidos aceitam o RT-PCR (pode ser feito gratuitamente por alguns planos de saúde) ou de antígeno (que custa mais barato que o PCR nas principais redes de farmácia do Brasil) com resultado em inglês, espanhol ou português. Fique atento ao prazo de entrega dos resultados, já que você precisará deles no momento do check-in.
  3. Passaporte com validade. Brasileiros precisam ter um passaporte válido durante todo o período de permanência nos Estados Unidos. Portanto, tire as teias de aranha do seu documento e verifique a validade logo. A emissão de passaporte no Brasil está normalizada e é possível tirar um novo em poucos dias.
  4. Visto americano válido. O visto deverá estar válido no dia da entrada nos Estados Unidos. Ou seja, não tem problema se a validade estiver perto do fim ou terminar durante a viagem. Mas fique atento a eventuais mudanças de voos feitas pelas companhias aéreas. A Embaixada e os Consulados dos Estados Unidos estão retomando gradualmente entrevistas rotineiras de vistos, suspensas desde o começo da pandemia. Muitos leitores relatam que estão conseguindo agendar ainda para 2021 ou para meados de 2022. A dica é ficar de olho no site pois as vagas surgem e se esgotam em pouco tempo. Vale lembrar que se o seu visto venceu há menos de 48 meses (o prazo de 12 meses foi prorrogado) a renovação é simplificada e não será necessário uma nova entrevista.
  5. Comprovação de estadia e de recursos para bancar a viagem. Nada mudou aqui. Continua sendo necessário informar o motivo de sua viagem e o local de estadia. Além disso, se requisitado você deverá comprovar que tem recursos para bancar a viagem, como dinheiro em espécie ou em conta, cartões de crédito ou de débito, reservas pré-pagas etc.

live imigracao dicas

O seguro viagem não é obrigatório, mas os Estados Unidos têm o serviço de saúde mais caro do mundo. Uma simples consulta para uma garganta inflamada pode custar mais de US$ 600 (cerca de R$ 3.328 no câmbio de hoje). Uma internação por covid-19 pode consumir todo o seu patrimônio. Portanto, nunca viaje para lá sem um bom seguro viagem!

Demanda de passagens para os Estados Unidos já aumentou e deve disparar

Após a divulgação da notícia da reabertura dos Estados Unidos, a demanda por passagens aéreas aumentou mais de 300%, de acordo com companhias aéreas e sites de viagem. E deve explodir depois do anúncio oficial que vai confirmar as vacinas aceitas e a data exata da reabertura, aguardado para os próximos dias.

Por fim, vale lembrar que o governo brasileiro ainda está exigindo um teste negativo RT-PCR antes do retorno para o Brasil, realizado pelo menos 72 horas antes do embarque ou teste negativo de antígeno coletado até 24 horas antes da viagem. Algumas cidades dos Estados Unidos oferecem o exame gratuitamente ou com tarifas reduzidas, mas é preciso agendar com antecedência e ficar atento aos prazos de entrega dos resultados. Também é necessário preencher a declaração de saúde antes do embarque de retorno.

 

Por Leonardo Cassol

Talvez você possa gostar

Leave a reply

More in Blog