BlogDestinosDicasInternacionais

Japão se prepara para alterar regras de entrada e liberar visitas de turistas individuais

Em 2021, pouco mais de 245 mil turistas visitaram o Japão, o número mais baixo registrado desde 1964, de acordo com o site Nikkei Asia. A pouca entrada de visitantes se deve a dois motivos, que se complementam: a pandemia e as normas que o governo japonês colocou para realmente limitar a chegada de turistas. Mas, agora, isso vai mudar.
 
 

Atualmente, o Japão tem um controle de fronteiras em que apenas 50 mil pessoas podem entrar diariamente no país – esse número foi aumentando gradativamente desde o início da pandemia (estava anteriormente em 20 mil) e a expectativa é que o limite seja eliminado em outubro, além da possibilidade de as pessoas poderem visitar o país sozinhos, e não mais em grupos turísticos.

Mudanças de normas ao longo do ano

O governo japonês foi um dos mais rígidos em relação à entrada de turistas no seu país. Em março deste ano, por exemplo, abriu as portas apenas para quem estava viajando a trabalho ou para estudar – na época, estava autorizada a entrada de apenas 3,5 mil pessoas por dia, e todos precisavam fazer um isolamento de 7 dias.

Em junho, noticiamos que turistas estrangeiros de 98 países (incluindo o Brasil) – poderiam entrar no Japão sem ter de fazer quarentena ou teste de covid no momento da chegada. Os visitantes, no entanto, só podiam visitar o país através de agências de viagem, em grupos. Na ocasião, era preciso apresentar também teste negativo para covid coletado em até 72 horas antes da partida. Agora em setembro, o governo dispensou a obrigatoriedade do teste, desde que o visitante comprove ter tomado as 3 doses de vacina.

Abertura para o turismo de outono

O vice-chefe de gabinete Seiji Kihara disse em um programa da Fuji Television que a ideia agora é acabar com o limite de entrada de visitantes, assim como colocar um fim na exigência de estar em um grupo de pacote turístico e na exigência de visto para turistas dos Estados Unidos e outros países. Dessa maneira, um turista sozinho poderia visitar o Japão, sem precisar contratar nenhum pacote de agência de viagens.

“Vamos rever (as restrições), temos que executá-lo em um futuro não tão distante. O Japão tem atrações sazonais no outono e no inverno. Sabemos que há muitas pessoas no exterior que querem vir para o Japão”, afirmou Kihara. A decisão final ainda vai passar por uma avaliação de como anda a situação da pandemia no país e no resto do mundo, mas tudo indica que mês que vem as normas já vão ser flexibilizadas.

Com informações do site Nikkei Asia

 

Por Daniel Akstein Batista 

Talvez você possa gostar

Leave a reply

More in Blog